Agente Público é Afastado do Cemitério da Parangaba

Alguns Agentes Públicos acham que nada vai acontecer com eles quando tentam proibir a alimentação de animais em pontos de abandono. Nada vai acontecer ! Alguns Agentes Públicos acham que podem ameaçar gente humilde, ameaçar protetores de animais , e que nada irá lhes acontecer. São poderosos. Podem tudo! E os animais que se danem. Vou envenena-los e ninguém saberá que fui eu, pensam alguns! SÓ QUE NÃO! A Proteção Animal é constituída por gente humilde sim. Mas somos advogados, somos promotores, somos empresários, somos juízes, somos políticos, somos cientistas, somos muitos e fortes! Conhecemos as leis e pressionamos para que sejam aplicadas com rigor. Conhecemos a máquina pública. Conhecemos sindicâncias. Conhecemos tudo! Há pontos de abandono em diversos locais em Fortaleza, inclusive no Cemitério da Parangaba. Local crítico. Tristeza de se ver. População irresponsável. 25 filhotes abandonados por dia. Às vezes 20.  O poder público nada faz efetivamente para mudar esta realidade.  Mas a Proteção FAZ! Proibir alimentação de animais é CRIME: art. 32 da Lei 9605/98. Pois bem, denunciamos um agente público do cemitério da Parangaba ao Ministério Público. O inquérito civil foi instaurado. A Regional IV foi comunicada. O Agente Público foi suspenso, até que seja averiguado…

ONDE FICA CANTU?

Ativistas e Ambientalistas ficam chocados com a bestialidade com que os animais são tratados por este “site”. Leiam: Porca cai de caminhão e provoca acidente em Cascavel É absolutamente inaceitável que o animal, depois de sofrer um acidente em que caiu de um caminhão, esteja sendo mantido (se é que ainda está vivo) amarrado em uma cerca! Mais descasos! Ministério Público do Paraná deve responsabilizar os culpados!  

SEUMA proíbe protetores de alimentar animais abandonados

O Departamento Jurídico da  Associação Viva Bicho recebeu denúncia de Ativistas e Protetores Independentes de que a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza – SEUMA- proibiu que os animais abandonados e que moram nas ruas e Praças da Capital Cearense sejam alimentados por ONGs e Protetores Independentes. Lamentavelmente esta denúncia levará os advogados da Viva Bicho a protocolarem nesta segunda feira, 13/06, perante o Ministério Público do Ceará, Representação em face da titular da pasta – Maria Águeda Pontes Caminha Muniz (Email:agueda.muniz@fortaleza.ce.gov.br/Telefone: (85) 3452-6903) para que seja apurada a responsabilidade do ato praticado. Além da omissão da atual gestão de Fortaleza em atender às reivindicações dos ativistas e protetores , é lamentável que a Secretaria de Meio Ambiente adote ato criminoso e de tamanha crueldade como a proibição de alimentar os animais.