@DepSheridan aprova Pastagem em área de Reserva Legal

  A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural aprovou  projeto de lei da deputada Tereza Cristina (PSB-MS) que autoriza a pastagem de animais em áreas de reserva legal . Para quem não conhece o conceito, Reserva Legal, é um tipo de instrumento de proteção de espaços naturais, previsto no Código Florestal Brasileiro. É uma área localizada no interior de uma propriedade rural necessária ao uso sustentável dos recursos naturais, à conservação e reabilitação dos processos ecológicos, à conservação da biodiversidade e ao abrigo e proteção de fauna e flora nativas. O projeto (PL 4508/16) recebeu parecer favorável da relatora, deputada Shéridan (PSDB-PR). Ela apresentou uma emenda para adequar os termos do projeto aos utilizados na legislação ambiental. A proposta altera o Código Florestal (Lei 12.651/12). Mais uma medida que levará à destruição do Meio Ambiente , ao arrepio do que determina o art. 225 da Constituição Federal. As Federação das Associações, Organizações Não Governamentais, Sociedade Protetoras dos Animais e Sindicatos de Profissionais da Proteção Animal do Estado de São Paulo já anunciou que, caso este projeto de lei seja aprovado nas duas casas legislativas – Câmara e Senado – e sancionada pelo Presidente, o Poder Judiciário será acionado para declarar…

PROJETO DE LEI QUE REGULAMENTA TRANSPORTE DE ANIMAIS EM ÔNIBUS, METRÔ E TRENS É RETIRADO DE PAUTA EM RAZÃO DE AUSÊNCIA DO DEPUTADO MARCELO MATOS

O Projeto de Lei 3933/2015 que regulamenta o transporte de animais de até 15 khs em sistema público de transporte coletivo iria à votação na Comissão de Viação e Transportes ( CVT ), às 10 hs do dia 23/11 (ontem), mas em razão da  Facebook

CCJ DO SENADO APRECIARÁ PROPOSTA DE EMENDA PARA REVALIDAR A VAQUEJADA

Está agendada para o próximo dia 16/11,  reunião deliberativa na Comissão de Constituição e Justiça do Senado para votar a Proposta de Emenda à Constituição de nº 50/2016,  que tenta revalidar a vaquejada no Brasil, colocando esta atividade como patrimônio cultural brasileiro. Facebook

VOCÊ SABE O QUE É A DIROFILARIOSE OU A DOENÇA DO CORAÇÃO? CIDADES LITORÂNEAS VIRAM FOCO DA DOENÇA

Dirofilariose: Popularmente chamado “verme do Coração”, a dirofilariose é comum em regiões litorâneas. Estas larvas se deslocam pelo sangue até atingir o coração, onde se instalam e se desenvolvem, podendo atingir até 30 cm de comprimento. Os sintomas dependem da quantidade e tamanho dos vermes, mas varia desde intolerância a exercício, tosse, perda de peso até insuficiência cardíaca. Esta doença é comum em região de praia. Portanto, se você mora em cidades litorâneas, aprenda sobre esta doença que mata o seu cãozinho ou gatinho. Há formas de prevenção! Assista o vídeo abaixo e entenda melhor. Facebook

ACUSAR AS ONG´s E ATIVISTAS NÃO TRARÁ A VAQUEJADA DE VOLTA À LEGALIDADE

A indústria da Vaquejada produz não só crueldades, mas falácias!   O que se vê nos perfis de ativistas da causa animal que defendem o fim da crueldade, são contrapontos agressivos, que carreiam ódio e disseminam a discórdia. Foi o que se viu nos comentários da vaqueira que se autodenomina Cristina Negromonte no perfil da @luisamell esta noite, no Instagram. Eis as acusações: “O QUE ESTA POR TRAS DA LUTA DOS ATIVISTAS CONTRA ESPORTES EQUESTRES: As ONGs(organizações não governamentais) funcionam no Brasil as custas de dinheiro do governo(60% delas recebem verbas do governo, segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas). E funciona assim: Ao invés do governo contratar serviços de uma empresa através de licitações e concorrencias publicas, faz parceria com uma ou mais ONGs para realizarem este serviço e repassam verba do governo para isso. Tudo dentro da lei e sem concorrencia publica. É obvio que isso abre uma porta enorme para corrupção, e para que “amigos” do governo e de politicos abram ONGs para se beneficiarem destas verbas. Agora, pensem comigo: Se as ONGs conseguirem proibir todos os eventos equestres no Brasil, que são dezenas de milhares por ano, quem vai fiscalizar tudo isso? O governo não tem estrura…

Uma Visão abolicionista do bem estarismo e da regulamentação das vaquejadas

Uma das justificativas para a manutenção e incentivo das vaquejadas, e de tantos outros meios de exploração das outras consciências do planeta tem sido os “cuidados pelo bem-estar animal”, que se diz ser uma ciência, com métodos estudados há muitas décadas com extensa publicação científica. Facebook

OS PRÓXIMOS 4 ANOS PARA OS ANIMAIS EM FORTALEZA

Mais 30 mil mortes no Centro de Controle de Zoonoses. Animais abandonados em Parques e Praças Públicos . Omissão do Poder Público. E um dos vereadores (o mais bem votado da cidade) eleito com a pauta de defensor dos animais, tem a ética e a moral questionada por opositores sem nem começar seu mandato. Facebook

Somos Todos Alexia Dechamps

A Associação Viva Bicho repudia veementemente a forma como os ativistas foram agredidos na Câmara dos Deputados no último dia 25/10 e apoia integralmente Alexia Dechamps. DEPUTADO AGRIDE ATRIZ Eu, Alexia Dechamps, repudio a atitude do deputado Pedro Vilela, do PSDB alagoano, de atribuir a mim palavras desrespeitosas contra o povo nordestino durante audiência pública sobre a regulamentação da vaquejada. Mais do que isso, abomino sua postura oportunista de aproveitar-se de um falso embate com uma pessoa pública, atriz profissional, para conseguir mídia fácil e destacar-se diante de seu eleitorado. O parlamentar, além de deturpar minhas palavras, me ofendeu, tentou humilhar e constranger, chegando a dirigir-se ao plenário da Câmara pedir que a Procuradoria da Casa me processe. Não sabe o Sr. Deputado que não me curvo a ameaças, que o tempo de mulheres indefesas e submissas é passado e que antes que siga com sua infâmia eu o estarei chamando a prestar contas de suas palavras perante os tribunais. No intenso debate que acontecia entre os que defendiam a vaquejada como atividade econômica, geradora de empregos, e os que, como eu, afirmávamos que nenhum trabalho pode se basear em maus tratos a animais indefesos, defendi que o correto seria…